Quando o fracasso de outros prova nossa fé

Em 2Corintios 13, São Paulo responde a algumas críticas contra ele, que questionavam sua fé. Isso o motivou a discutir sobre o teste da verdadeira fé. Ele orou para que a fé dos coríntios não vacilasse mesmo diante da suposta reprovação do apóstolo no teste de dos fé.


A oração de Paulo de encorajamento dos coríntios para agirem com retidão não representava um pedido de um líder perfeccionista que acreditava que o comportamento dos seus discípulos refletia sobre ele. Normalmente ficamos tão ligados as pessoas que nos orientam ou ensinam espiritualmente que, quando falham, nossa fé corre o risco de também falhar. A oração de Paulo, em vez disso, consistia em que a fé dessas pessoas estivesse tão ligada a Deus e a sua fidelidade que nada, nem mesmo decepções com os mentores, pudesse abalá-la.
Todos precisamos dessa modalidade de fé. As pessoas nos decepcionarão de vez em quando – mesmo os melhores mentores, padres, os pregadores favoritos e as pessoas de quem mais precisamos. Mas, se o fundamento da nossa fé estiver apenas em Deus, isso não nos abalará.
Para ter esse tipo de fé, devemos investir no relacionamento com Ele. Deus jamais mudará. Podemos sempre depender Dele. Ele não nos decepcionará. Se pedirmos, Ele nos fortalecerá a fé para podermos levantar outros irmãos que lutam com a própria fé.

Fonte: A Biblia da Mulher que Ora

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s