Arquivo da tag: paz interior

Breve mensagem de Santa Teresa de Lisieux

“Que hoje você tenha a paz interior.

Que você possa fazer confiança no poder superior de ser colocado exatamente lá onde você deve estar.

Que você não esqueça as possibilidades sem limites que nascem da fé.

Que você faça uso dos dons que recebeu, e faça fluir o amor que lhe foi dado.

Que você seja sereno para saber que és um filho de Deus.

Deixe essa presença penetrar seus ossos, e dar à alma a liberdade de cantar, dançar, adorar e amar.

Ela esta aí para cada um e cada uma dentre vós.”

Santa Teresa de Lisieux

Anúncios

Conversando com o Senhor – PARTE 2

Do bom governo nas coisas exteriores,
e como devemos recorrer a Deus nos perigos

SENHOR: Filho, com diligência deves procurar que em todo o lugar, ação ou ocupação exterior estejas interiormente livre e senhor de ti, e que estejam todas as coisas sujeitas a ti, e não tu a elas; que sejas tu senhor das tuas ações, e não servo e escravo comprado.

Com livre e verdadeiro hebreu, deves passar à sorte e liberdade de filhos de Deus, que desprezam as coisas presentes, contemplam as eternas, e vêem com o olho esquerdo as coisas do mundo, e com o direito as do Céu.

Estes não se deixam arrastar do apego às coisas temporais; mas servem-se delas conforme o fim para que foram ordenadas por Deus, e instituídas pelo supremo Artífice, que nada deixou sem ordem na sua criatura.

Se em todo o sucesso te não fundares na aparência exterior, nem considerares só com os olhos carnais o que vires e ouvires, mas em qualquer negócio entrares logo, com o Moisés no Tabernáculo, para pedires conselho ao Senhor, ouvirás muitas vezes a resposta divina, e voltarás instruído a respeito de muitas coisas presentes e futuras.

Sempre Moisés recorria ao Tabernáculo, para sair-se ds dúvidas e dificuldade, e valia-se da oração para triunfar dos perigos e maldades dos homens; assim tu deves retirar-te ao secreto do teu coração, pedindo com instância ao socorro divino.

Por isso Josué e os filhos de Israel foram enganados pelos Gaboanitas (cf. Js 9) porque não consultaram primeiro o Senhor; mas crendo muito de leve suas brandas palavras foram enganados por uma falsa piedade.

Fonte: Livro Imitação de Cristo.

Perseverai em oração,velando nela com ação de graças;
Tratai com sabedoria os que não são da comunidade,
aproveitando bem o momento.
Que vossa conversa seja sempre agradável, com uma pitada de sal,
de modo que saibais responder a cada um como convém.”
(Colossenses 4:2, 5-6)

Conversando com o Senhor – PARTE 1

Da pura e inteira renuncia de si mesmo,
para alcançar a liberdade de espírito

SENHOR: Filho, deixa-te a ti e achar-me-ás a mim. Está sem escolha e propriedade, e sempre ganharás, porque se te acrescenterá maior graça logo que te resignes e perseveres com firmeza.

DISCÍPULO: Senhor, quantas vezes me resignarei e em que coisas me deixarei a mim?

SENHOR: Sempre e a toda a hora; tanto no pouco como no muito; nenhuma coisa excetuo, mas em todas te quero achar resignado. Como poderás ser meu e eu ser teu se não estiveres despojado de toda a própria vontade, interior e exteriormente?

Quanto mais depressa isto fizeres, tanto melhor te irá; e quanto mais pura e inteiramente, tanto mais me agradarás e muito mais granjearás.

Alguns há que se resignam, mas com alguma exceção, porque não confiam perfeitamente em mim; e por isso têm muito cuidado de si mesmos.

Outros ao princípio tudo oferecem; mas em os combatendo a tentação tornaram-se as suas comodidades, e por isso de nenhum modo aproveitam na virtude.

Estes nunca chegarão à verdadeira liberdade do coração puro nem lograrão a graça da minha suave familiaridade, se se não resignarem de todo, e fizerem primeiro um quotidiano sacrifício de si mesmo, sem o que não permanece, nem permanecerá a união, com quem se goza de mim.

Muitas vezes te hei dito e agora te torno a dizer: deixa-te, resigna-te e lograrás grande paz interior.

Da tudo por tudo, não busqueis coisa alguma, nem a tornes a pedir.

Está pura e firmemente em mim sem hesitar, e possuir-me-ás e serás livre no coração, e não te escurecerão as trevas.

A isto te aplica, isto pede, isto deseja, para que te possas despojar de toda a propriedade, e seguir nu a Jesus nu: morrer para ti e viver para mim por toda a eternidade.

Então se dissiparão todas as vãs imaginações, pertubações e cuidados supérfluos.

Então se acabará também o temor demasiado, e o amor desordenado morrerá.

Fonte: Livro Imitação de Cristo.

Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo,
e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.”
(Lucas 9:23)

Poema da Paz

Madre Teresa de Calcutá
(Madre Teresa de Calcutá)

O dia mais belo? Hoje
A coisa mais fácil? Equivocar-se
O obstáculo maior? O medo
O erro maior? Abandonar-se
A raiz de todos os males? O egoísmo
A distração mais bela? O trabalho
A pior derrota? O desalento
Os melhores professores? As crianças
A primeira necessidade? Comunicar-se
O que mais faz feliz? Ser útil aos demais
O mistério maior? A morte
O pior defeito? O mau humor
A coisa mais perigosa? A mentira
O sentimento pior? O rancor
O presente mais belo? O perdão
O mais imprescindível? O lar
A estrada mais rápida? O caminho correto
A sensação mais grata? A paz interior
O resguardo mais eficaz? O sorriso
O melhor remédio? O otimismo
A maior satisfação? O dever cumprido
A força mais potente do mundo? A fé
As pessoas mais necessárias? Os pais
A coisa mais bela de todas? O amor